quinta-feira, 16 de julho de 2009

Senhor Tempo

O tempo de estar junto, o tempo de estar ao lado
O tempo...
Ah o tempo! A redundância do tempo!
Mal sabe o quanto é maldoso esse tal de tempo
Segue seu rumo, segue sem olhar pra trás.
Sorri e vai seguindo, vai sem direção a algum lugar...
Nem ele sabe onde vai parar, se é que vai parar...
Tempo mau, nem sabe a falta que ela me faz
Porque insiste em andar? Por onde anda?
Tempo insensível, tirou de mim o meu amor...
Uma jóia que de tão preciosa, me faria o ser mais rico deste mundo...
Tirou-me essa riqueza, seu tempo horrível...
Usurpou para si a coisa mais bela que eu tinha
Hoje não consigo mais dizer o quanto eu era feliz
Tento de todas as formas apenas dizer que sinto muito...
A culpa é do tempo, a culpa é do tempo!!!
A culpa é toda sua “senhor tempo...
”Sigo contigo senhor tempo, não tenho escolha.
Tenho que aprender mais sobre ti. Tenho que contigo conviver
Sigo no seu tempo, só te peço mais tempo...
(Dedicado à senhorita Rose)

2 comentários:

Anônimo disse...

Tempo, tempo mano velho!

Rose Assis disse...

Ge... Dedicado a mim... sem palavras.. rs... Quem sabe um dia contornaremos o tempo... Beijossss